AMÉRICA/CHILE - Depois de manifestação pacífica, estudantes invadem igreja e destroem um crucifixo

Sexta, 10 Junho 2016 violência   desenvolvimento   instrução  

twitter

Ato sacrílego em manifestação no Chile

Santiago (Agência Fides) – Ao final de uma manifestação pacífica de estudantes da escola média e da universidade, um grupo de jovens mascarados entrou na igreja da Gratitud Nacional, no centro de Santiago, quebrando a porta e retirando a imagem de Jesus crucificado, de três metros de altura, para destruí-la na avenida principal da cidade, capital do Chile. A manifestação foi organizada pela Confederación de Estudiantes de Chile (Confech), da qual participaram cerca de 150 mil estudantes para pedir mudanças na lei atual sobre a instrução pública no país.
Segundo as informações enviadas a Fides, o Coordenador nacional da Confech condenou o ato sacrílego, afirmando que o fato "não representa o ideal do movimento estudantil". O recém-Ministro do Interior, no seu primeiro dia de trabalho, declarou: “Quero expressar a condenação por parte do governo a esses atos, independentemente do fato que se trate de um local de culto religioso, da Igreja Católica neste caso. O que vimos é um sintoma muito preocupante daquilo que algumas pessoas chegam a fazer no nosso país”.
Infelizmente, o gesto vandálico e sacrílego faz parte de outros, que mostram um movimento estudantil sempre mais radicalizado, que nas últimas semanas manifestou ocupando as escolas e invadindo até mesmo o palácio presidencial.
"É uma situação muito dolorosa para nós – disse o Bispo auxiliar de Santiago do Chile, Dom Luis Fernando Ramos Pérez. – Um ícone religioso de grande valor para nós foi destruído e não queremos que, por tudo aquilo que representa, possa acontecer novamente no nosso país".
(CE) (Agência Fides, 10/06/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network