ÁSIA/BANGLADESH - Homicídios contra as minorias religiosas: é necessária justiça

Quinta, 9 Junho 2016 liberdade religiosa   minorias religiosas   direitos humanos   violência   justiça  

Facebook

Dacca (Agência Fides) – Os homicídios de expoentes de minorias religiosas provocam forte preocupação em Bangladesh: é o que afirma William Proloy Samadder, Secretário da "Bangladesh Christian Association", que nota: "Está-se acostumando a considerar esses ataques como casos isolados, mas agora a questão se tornou mais grave". Nos dias passados, um cristão e um hinduísta foram assassinados. Em 5 de junho, um farmacêutico cristão de nome Sunil Gomez foi assassinado dentro de sua loja num bairro cristão no distrito de Natore. Em 7 de junho, Ananda Gopal Ganuli, líder religioso hinduísta, foi assassinado em Jhenaidah depois de vestir suas roupas tradicionais religiosas. Num discurso pronunciado no Parlamento em 8 de junho, o Primeiro-ministro Sheikh Hasina prometeu que os responsáveis dos assassinatos de minorias religiosas "não ficarão impunes".
O advogado Rana Dasgupta, secretário-geral do fórum "Hindu Buddhist Christian Unity Council of Bangladesh", explicou: "Comunidades inteiras estão aterrorizadas e se sentem muito inseguras. Não vemos nenhuma intervenção dos partidos políticos para encontrar soluções a estes problemas".
"Os ataques contra as minorias religiosas por parte de grupos extremistas em Bangladesh aumentaram rapidamente nos últimos meses", relata a Ong Christian Solidarity Worldwide (CSW). "Acolhendo com fervor o compromisso do primeiro-ministro Hasina para deter os responsáveis, o governo, depois dos discursos, deve agir. Os culpados devem ser presos e processados para acabar com a impunidade e garantir justiça para todos os cidadãos de Bangladesh, independentemente de sua religião", conclui a nota da CSW. (PA) (Agência Fides 9/6/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network