ÁSIA/SRI LANKA - Fora as minas da nação: sinal de uma paz duradoura

Quarta, 8 Junho 2016 guerras   violência   onu   paz   justiça  

Facebook

Colombo (Agência Fides) - Há sete anos do fim de um conflito civil que durou 26 anos, o Sri Lanka aceitou aderir ao Tratado para banir as minas antipessoais, também conhecido como a "Convenção de Ottawa". As províncias do norte e leste de Sri Lanka, palco do conflito, foram gravemente afetadas, disseminadas por minas e explosivos. Todavia, algumas agências que aderiram à retirada das minas estão trabalhando em Sri Lanka. Aderindo à Convenção, Sri Lança aceita destruir todas as minas antipessoais de sua propriedade ou que estão sob a sua jurisdição ou controle, no período de quatro anos. Segundo o último dado, 162 Estados aderiram à convenção até hoje.
“Acolhemos com fervor esta medida como um primeiro passo para ir ao encontro daqueles que sofreram a guerra e a violência”, afirma uma nota do Jesuit Refugee Service - Ásia (JRS) enviada à Fides. O JRS reconhece e aprecia a decisão do Governo de Sri Lanka e pede ao Governo para “colaborar ativamente com os atores da sociedade civil comprometidos no trabalho humanitário, e na promoção dos direitos humanos, da reconciliação nacional e da reconstrução. Isto contribuirá a abrir caminho para a unidade nacional, a integração, o desenvolvimento e a paz baseada na justiça e igualdade”. (PA) (Agência Fides 8/6/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network