ÁFRICA/GANA - Líderes cristãos: “Jovens, permaneçam na África: a Europa não é garantia de conforto e prazer”

Terça, 7 Junho 2016 migrantes   bispos   diálogo   política  

Accra (Agência Fides) - “Estamos tristes com as notícias de tantos migrantes mortos nos desertos do Norte da África e nas águas do Mediterrâneo e lançamos um apelo aos Estados e governos africanos para que adotem medidas para evitar esta tragédia” afirma um comunicado conjunto da Conferência Episcopal de Gana e do Christian Council of Ghana, publicado na conclusão do encontro para avaliar a situação do país.
“Também a migração dos africanos à América do Sul está se tornando um risco emergente” sublinham os líderes cristãos ganianos no texto enviado à Fides. “Exortamos os governos africanos a fazerem tudo o que podem para criar um ambiente político e socioeconômico favorável e oportunidades de trabalho para a nossa abundante juventude desempregada... Encorajamos também os jovens africanos a permanecer em seus países e trabalhar duro para ganhar a vida. Devem compreender que a Europa e outras áreas fora da África não garantem automaticamente conforto e prazer”.
Referindo-se às eleições gerais previstas para novembro, os líderes cristãos se dizem preocupados com “as manifestações de impunidade política demonstradas com intimidações, acusações, incitamento ao ódio, violências entre partidos e dentro deles, ameaças de sequestros e homicídios”.
“Tais atos estão envenenando a atmosfera política e por isso pedimos aos políticos e seus adeptos que exerçam a máxima moderação e contribuam para calmar a tensão política emergente no país”.
Outra ameaça à pacífica convivência deriva do aumento do fanatismo religioso pregado pelos chamados ‘homens e mulheres de Deus, que enganam as pessoas fazendo-as acreditar que são a resposta a seus problemas. Convidamos todos os ganianos a desconfiar destes charlatões, a não serem vítimas de seus golpes. Nossas diferentes organizações religiosas estão prontas para ajudar a enfrentar as atividades destes chamados ‘homens de Deus’. (L.M.) (Agência Fides 7/6/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network