ÁFRICA/QUÊNIA - “Precisamos de líderes que pensem no bem-estar de todos os quenianos” disse o Bispo de Malindi

Segunda, 6 Junho 2016 eleições   bispos  

Nairóbi (Agência Fides) - “Queremos líderes realmente patriotas, não basta dizer ‘sisi watu wa Kenya’ (‘nós o povo do Quênia’, em suaíli) enquanto suas ações dizem o contrário”, afirmou Dom Emmanuel Barbara, Bispo de Malindi, numa entrevista ao Catholic Mirror, jornal promovido pela Conferência Episcopal Queniana.
Dom Barbara convida os quenianos a votar nas eleições gerais de 2017 em candidatos íntegros, que tenham no coração o interesse de toda a nação, superando as divisões étnicas e tribais. Os bispos católicos, junto com os líderes de outras confissões religiosas do Quênia, expressaram sua preocupação pelos sinais que lançam o pressentimento de novas violências durante a campanha eleitoral (veja Fides 30/5/2016).
Em abril, o comunicado conclusivo da Assembleia Plenária da Conferência Episcopal denunciou os males que afligem o país, iniciando pela corrupção da vida política e pelo tribalismo (veja Fides 12/4/2016). Os líderes religiosos denunciaram a criação de milícias para semear violência em previsão das eleições (veja Fides 1/4/2016).
Dom Barbara convida o governo a se consultar com a Igreja para enfrentar juntos as problemáticas nacionais e sublinhou que se “a Igreja tem ideias diferentes do Governo” ela porém trabalha “com boas intenções para o seu povo”.
Recordando que “a Igreja católica é o patrocinador principal das estruturas educacionais e de saúde do país”, o bispo de Malindi deplorou o fato de a Igreja não ter sido consultada pelo Governo sobre a questão das vacinações antitetânicas para garotas e mulheres em idade fértil, pois se teme possam esconder um programa de controle de natalidade (veja Fides 19/11/2014). (L.M.) (Agência Fides 6/6/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network