VATICANO - O Card. Filoni convida a “voltar ao essencial, ao alegre testemunho de fé na caridade”

Sábado, 28 Maio 2016 igrejas locais   filoni   animação missionária  

Bucaramanga (Agência Fides) – Na tarde de sexta-feira, 27 de maio, o Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, presidiu a concelebração eucarística na Catedral de Bucaramanga, dedicada à “Sagrada Família”, para sacerdotes, religiosos, religiosas, seminaristas e membros de movimentos de leigos da Arquidiocese. Concelebraram os Metropolitas e os Vigários Apostólicos. Estavam presentes também várias autoridades locais.
A liturgia do dia tinha como tema a fé como condição para que os dons recebidos de Deus se possam realizar e frutificar. Na homilia, o Cardeal convidou a um “exame de consciência sobre nossas obras em favor da evangelização” e destacou que o dever de “ser bons administradores da multiforme graça de Deus é fundamental, como um desafio cotidiano para todos nós: bispos, sacerdotes, diáconos permanentes e fiéis leigos”. Em nossa vida, tudo é um dom recebido gratuitamente de Deus, não por nosso mérito, mas para ser colocado à serviço da comunidade. Todos os dons são como talentos confiados a nós, para que os administremos em benefício do corpo eclesial e do mundo.
Na sequência, o Prefeito do Dicastério Missionário indicou como modelo para todo agente pastoral e missionário a vida das primeiras comunidades cristãs: “um convite a todos para retornarmos ao essencial, ou seja, ao alegre testemunho de fé na caridade, a sermos homens de nosso tempo, profundamente inseridos na história, mas com a consciência de ser irmãos na fé e servos de Deus”. O Cardeal reiterou que o fundamento da vida pastoral deve ser a oração, caso contrário, “toda nossa ação corre o risco de se revelar vazia e o anúncio do Evangelho, no final, parece sem alma”.
Santa Laura Montoya aprendeu, na escola de oração, como fazer frutificar os dons recebidos pelo Senhor no serviço caritativo e missionário para com os últimos, que na época eram índios. “A presença espiritual desta santa e sua poderosa intercessão, neste clima do Congresso Missionário Nacional – concluiu -, são certamente um encorajamento e um convite a se colocar ‘em saída’ rumo a todos os ambientes e lugares que necessitam da boa nova do Senhor ressuscitado”. (SL) (Agência Fides 28/05/2016)




Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network