VATICANO - “Igreja da Colômbia, compartilha a tua fé, seja missionária em saída!”: Card. Filoni ao Congresso Missionário

Sábado, 28 Maio 2016

Bucaramanga (Agência Fides) – “Consciência e responsabilidade missionária das Igrejas particulares”: este foi o tema da ampla palestra feita pelo Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, no dia 27 de maio, no Congresso Missionário Nacional da Colômbia, aberto na noite anterior. O evento se realiza em Bucaramanga com o tema “Somos Igreja colombiana, em saída missionária” (veja Fides 16/05/2016;19/5/2016).
O Prefeito do Dicastério Missionário se inspirou no trecho evangélico da primeira multiplicação dos pães (Mc 6,30-34), cujo pano de fundo é “o caráter missionário da comunidade apostólica”, e fez algumas reflexões: a centralidade da pessoa e da missão de Jesus: a missão dos Apóstolos é submetida ao julgamento do Senhor e ao conhecimento dos outros companheiros, para que a pregação e a ação não sejam vãs; sem uma autenticidade espiritualidade, não há uma autêntica missão, mas apenas um ativismo sem futuro; as pessoas eram atraídas pela pregação e pelo Mestre, que era diferente de todos os outros mestres: a multidão que buscava Jesus “era como um rebanho sem pastor”.
“Desde os primeiros momentos de seu pontificado, o Papa Francisco, primeiro Papa latino-americano, falou da missão e do testemunho, até heroico, que por vezes chega ao martírio – prosseguiu o Card. Filoni. Uma Igreja em saída missionária em que todo cristão e toda comunidade são chamados a sair de sua própria comunidade e ter a coragem de chegar até todas as periferias que precisam da luz do Evangelho”. Uma Igreja, portanto, cuja missão é anunciar a misericórdia de Deus; uma Igreja a serviço das periferias existenciais, dos pobres e da sociedade; uma Igreja que sabe ser compassiva, carinhosa, comunitária e fraterna.
A Igreja colombiana, principalmente nos últimos anos, sempre demonstrou um especial compromisso missionário, seja intra seja extra, destacou o Cardeal. “Este Congresso Missionário, portanto, quer seguir o caminho da visão e da missão pastoral delineada pelo Papa Francisco, que frequentemente nos encoraja à consciência e à responsabilidade missionária das Igrejas particulares”. “A missão ad gentes ad intra, na Colômbia, é sempre necessária, de modo que o povo de Deus se possa renovar incessantemente na fidelidade à fé apostólica e na abertura do Espírito. Além disso, nos responsabiliza também sobre a missão ad extra, entendida como a obrigação de todas as Igrejas particulares em relação ao anúncio do Evangelho nos lugares em que ele precisa ser re-anunciado, aonde chegou recentemente ou onde ainda não está radicado”.
O Prefeito do Dicastério Missionário se deteve amplamente sobre a consciência missionária das Igrejas particulares e sua responsabilidade missionária, evidenciando ainda os desafios que surgem com a transformação da sociedade e do mundo de hoje; a necessidade de adquirir uma autêntica consciência missionária que não nos encerre em nossas necessidades; a importância de adquirir os instrumentos próprios do missionário: pobreza evangélica, não-violência, disponibilidade a dar a própria vida no nome de Cristo e por amor aos homens.
Enfim, o Card. Filoni, após expressar seu apreço pela solicitude dos Bispos colombianos pelas Igrejas missionárias do país, questionou sobre a missão ‘especial’ da Colômbia, e concluiu: “A Igreja deste país pode dar e fazer mais, porque aqui também, aonde há muitas formas de pobreza e a esperança ainda possui um papel e uma força, ninguém é tão pobre que não pode compartir a própria fé”. Coragem, Colômbia!”. Pode-se dar e fazer mais, e por isso, peço aos discípulos missionários de Jesus, que são muitos, que se apresentem e se façam conhecer. Coragem, Igreja da Colômbia, ‘compartilhe a sua fé’ e seja uma Igreja missionária ‘em saída’”. (SL) (Agência Fides 28/05/2016)



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network