VATICANO - O Card. Filoni abre o Congresso Missionário nacional: “Precisamos de Cristo”

Sexta, 27 Maio 2016 filoni   pontifícias obras missionárias   animação missionária   igrejas locais  

OMP Colombia

Bucaramanga (Agência Fides) – Como Bartimeu, “somos também nós um pouco cegos, somos um pouco medicantes, um pouco pobres. Necessitamos de Cristo, de recuperar uma fé cristológica. Precisamos acreditar que a nossa vida é amada por Deus não obstante a obscuridade e a incerteza de alguns momentos. Necessitamos da luz e da esperança com as quais o Senhor nos alcança até as profundezas em que nos encontramos para dissipar toda obscuridade e curar qualquer cegueira ou doença”. Assim se expressou o Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, presidindo a Missa de abertura do XII Congresso Missionário Nacional da Colômbia, em Bucaramanga, na tarde de 26 de maio.
Dirigindo-se aos Cardeais, ao Núncio Apostólico, aos Bispos, aos sacerdotes, aos religiosos e às religiosas e aos inúmeros fiéis leigos presentes, o Card. Filoni levou a saudação e a bênção do Papa Francisco, e definiu como “motivo de profunda alegria eclesial” a sua participação na abertura do Congresso Missionário.
Inspirando-se no Evangelho da liturgia do dia, memória de São Filipe Neri, na sua homilia o Cardeal deu destaque à cura do cego Bartimeu (Mc 10.46-52). “Ser cego, na linguagem da Sagrada Escritura, não é simplesmente um defeito físico, mas tem também um significado espiritual – disse. Bartimeu conhecia a escuridão da cegueira e sentia a necessidade de ver, e daqui brota o seu clamor profundo, ‘Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim!’. E Jesus, parando, pediu que o chamassem.”
Portanto, citando o Papa Francisco na Exortação apostólica Evangelii Gaudium, o Card. Filoni explicou que “este convite dirigido a Bartimeu é imagem e símbolo de cada um de nós e daqueles que vacilam na fé... ‘Quem arrisca, o Senhor não desilude, e quando alguém faz um pequeno passo em direção a Jesus, descobre que Ele já aguardava a sua chegada de braços abertos’ (EG 3). O Senhor ouve, acolhe e restitui a vista. Em breve, salva mediante a fé... Pela fé, Bartimeu acreditou no amor de Deus, que tudo pode”, e recuperada a visão, começou a segui-lo.
Na primeira leitura (1Pt 2,2-5,9-12), São Pedro “nos recorda que somos chamados a exortar todo homem e mulher a ter coragem, porque o Senhor nos chama para a salvação. Este encorajar, buscar o irmão, dar-lhe esperança, leva-lo a Jesus, é o significado da expressão Igreja ‘em saída’, comunidade de discípulos missionários”.
O Prefeito do Dicastério Missionário concluiu a homilia fazendo votos de que também nós possamos ouvir, como Bartimeu, a frase de Jesus “a tua fé te salvou”, invocando a ajuda de Maria, discípula humilde e fiel, e de Santa Laura Montoya, para “realizar com eficácia a nossa missão evangelizadora”. (SL) (Agência Fides 27/05/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network