ÁSIA/PAQUISTÃO - A misericórdia entre Cristianismo e Islã

Segunda, 16 Maio 2016 ano da misericórdia   islã   diálogo   paz  

CFID

Lahore (Agência Fides) - “A misericórdia no Cristianismo e no Islã”: é o título de um seminário organizado em Lahore, por ocasião do Ano jubilar, pelo “Conselho para o Diálogo inter-religioso no Paquistão”, coordenado pelo frei Francis Nadeem OFM Cap e administrado pelo líder islâmico sufi Pir Shafaat Rasool. O seminário, realizado nas últimas semanas, foi centrado nos valores comuns presentes no Islã e no Cristianismo.
Como comunicado à Fides pelo Conselho, pe. Qaisar Feroz, um dos líderes cristãos participantes, citou diversos passos do Antigo e do Novo Testamento sobre a misericórdia, recordando que “Deus é misericordioso e nos pede para ser misericordioso”. Enquanto nos detemos demasiadamente nos fatos que “acendem o ódio e as diferenças, há uma desesperada necessidade de criar situações de paz, de tolerância, de perdão e de misericórdia”, disse, frisando que “o Ano da misericórdia proclamado pelo Papa Francisco é de extrema importância para o mundo inteiro” e é um “convite a construir a cultura da misericórdia, valor comum para o Islã e o Cristianismo”.
Pir Shafaat Rasool descreveu também a perspectiva do Islã sobre a misericórdia, referindo-se a muitos versículos do Alcorão. “Ninguém tem o direito de converter à força um fiel de outra religião”, disse. “A misericórdia é o único canal que atrai seres humanos a ‘abraçar’ a religião”, recordando que Islã e Cristianismo têm origem comum. “A misericórdia é o fator chave em ambas as religiões e ouvindo o apelo do Papa Francisco, devemos difundir a misericórdia em nossa sociedade”, concluiu.
Os conferencistas muçulmanos presentes expressaram grande apreço pelo gesto do Papa Francisco de celebrar 2016 como "Ano da Misericórdia", auspiciando que isso possa servir para promover a harmonia inter-religiosa e extirpar o extremismo dos corações. "Continuaremos a difundir a mensagem da Misericórdia no Paquistão, esperando que a paz possa prevalecer na nossa sociedade". Os participantes aprovaram por unanimidade uma resolução que pede aos líderes religiosos, aos políticos, aos educadores e à imprensa que contribuam para promover valores como misericórdia, perdão e tolerância, fazendo apelo aos fiéis de todas as religiões que difundam a mensagem de paz e harmonia. (PA) (Agência Fides 16/5/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network