ÁSIA/JORDÂNIA - Inaugurado em Amã o "jardim da misericórdia", projeto solidário em favor dos refugiados

Sexta, 13 Maio 2016 refugiados  

Caritas Jordan

Amã (Agência Fides) - Uma empresa dedicada à agricultura "sustentável", com 600 oliveiras plantadas num terreno de 10 mil metros quadrados, que emprega 15 trabalhadores, escolhidos entre os refugiados iraquianos, mas também entre os jordanianos desempregados: este é o "jardim da misericórdia”, projeto solidário inaugurado na quinta-feira, 12 de maio, em Amã, no Centro "Nossa Senhora da Paz", na presença de Sua Beatitude Fouad Twal, Patriarca Latino de Jerusalém, e de Dom Alberto Ortega Martin, Núncio Apostólico na Jordânia e Iraque. A iniciativa, financiada a pedido do Papa Francisco com as ofertas dos fiéis arrecadadas no pavilhão da Santa Sé na Expo de Milano 2015 é um sinal concreto da solicitude pastoral da Sé Apostólica e das Igrejas locais para com as populações do Oriente Médio, oprimidas pelos conflitos e migrações forçadas.
"O Jardim da Misericórdia", sublinhou durante a inauguração o Arcebispo Ortega Martin, "não é apenas o lugar onde os refugiados e as pessoas carentes podem conseguir um emprego e um salário, mas também pode se tornar um lugar de diálogo e encontro entre pessoas de diferentes religiões, como foi escrito pelo Papa Francisco na Bula de convocação do Jubileu extraordinário da Misericórdia. "Durante a inauguração – refere o site abouna.org – o Dr. Wael Suleiman, Presidente da Caritas da Jordânia, anunciou a próxima realização de micro-projetos semelhantes em Madaba, Zaqrqa e Fuheis, finalizados a criar postos de trabalho em favor dos refugiados e das famílias jordanianas sem uma renda. (GV) (Agência Fides 13/5/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network