ÁSIA/PALESTINA - Presidente Abu Mazen: temos a missão e o dever de proteger a presença dos cristãos no Oriente Médio

Segunda, 2 Maio 2016 lugares santos  

en.kremlin.ru

Putin e Mazen

Ramallah (Agência Fides) – A tutela da presença cristã na Palestina e em todo o Oriente “é para nós um dever e uma missão”: assim, o Presidente palestino Abu Mazen reiterou seu compromisso em fazer todo o possível para honrar este dever, em benefício da unidade e do bem comum de todo o povo palestino. O Chefe de Estado árabe confirmou o seu empenho na mensagem dirigida aos cristãos por ocasião da Páscoa, celebrada ontem pelas Igrejas que seguem o Calendário juliano, vivida na Palestina como festividade nacional.
“Não é segredo” – consta no texto difundido pelo líder palestino – “que o destino dos cristãos no Oriente Médio é repleto de riscos”, em um túnel que coloca em risco a convivência, o pluralismo e a liberdade religiosa. Por isso – frisou Abu Mazen – é preciso contrastar de todo modo qualquer tentativa de enfraquecer a presença dos cristãos autóctones na Terra Santa.
Na mensagem pascal, o Presidente palestino quis ressaltar que a permanência de uma comunidade cristã árabe em Jerusalém é vista como uma riqueza e uma ajuda para viver em plenitude a peregrinação aos Lugares Sagrados de cristãos provenientes de todo lugar do mundo que visitam a Terra Santa, principalmente por ocasião das solenidades litúrgicas.
No texto, o Presidente palestino recordou, entre as novidades positivas registradas nos últimos tempos sobre a presença cristã na Terra Santa, o acordo global entre a Santa Sé e o Estado palestino, assinado em 26 de junho de 2015 e vigente desde o início de 2016. (GV) (Agência Fides 2/5/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network