AMÉRICA/NICARÁGUA - “O exército aja segundo princípios éticos”, diz Dom Herrera sobre o conflito de Ayapal

Terça, 26 Abril 2016 bispos   violência   direitos humanos  

Povoado Ayapal

Ayapal (Agência Fides) – “O exército da Nicarágua deve proceder segundo os princípios éticos no conflito existente na comunidade de Ayapal” disse Dom Carlos Enrique Herrera Guttierez OFM, Bispo da diocese de Jinotega, a quem pertence a cidade de Ayapal.
Em breve encontro com a imprensa local, cujo texto foi enviado à Fides, Dom Herrera retornou sobre a grave situação de violência e tensão em que vive Ayapal (veja Fides 18/3/2016), reiterando que o exército não deve atingir indiscriminadamente e com violência os civis apenas suspeitos, mas “deve procurar uma maneira certa, já que conhece as táticas, mas não é este o modo. Como militares, sabem bem como fazer. Pode-se buscar o diálogo, para que estas pessoas não se agreguem sempre mais. Quando é morto um membro de uma família, na hora os outros fogem, mas depois se organizam e se armam: e a violência aumenta”.
O medo na região se intensificou depois do brutal homicídio do prefeito de Ayapal e juiz de paz, Andres Cerrato, que muito tempo atrás era membro da resistência nicaraguense (veja Fides 21/04/2016). A nota recebida pela Fides informa que Juan Carlos Arce, responsável da Comissão Nacional dos Direitos Humanos em Matagalpa, assinalou a gravidade do fato que ainda não tenha sido feito um relatório oficial sobre a morte violenta de Cerrato, ocorrida em 18 de abril. “Isto é grave porque quando uma instituição do Estado á indicada como autora, o governo deve responder. Não podemos permitir que jovens e famílias vivam no medo”, concluiu Arce.
(CE) (Agência Fides, 26/04/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network