ÁSIA/PAQUISTÃO - Cônjuges cristãos linchados: tem início o processo

Quinta, 21 Abril 2016 minorias religiosas   perseguições   blasfêmia  

LEAD

Lahore (Agência Fides) – Não será fácil obter justiça para a morte dos dois cônjuges cristãos Shshzaz Masih e Shama Bibi, linchados e queimados vivos em novembro de 2014 por uma multidão de muçulmanos em Kasur, por suposta blasfêmia. É o que afirma a Fides o advogado de acusação Sardar Mushtaq Gill, cristão, que representa o irmão de Shahzad, que entrou com um causa.
Enquanto Yousaf Gujjar, o principal acusado, obteve a liberdade pagando fiança (veja Fides 19/4/2016), o processo teve início: os advogados interrogaram testemunhas da acusação, que confirmam o linchamento. “O confronto judiciário é muito duro”, explica a Fides o advogado Gill. “Os acusados fizeram também inúmeras ameaças contra as testemunhas para intimidá-las, até mesmo dentro do tribunal”, conta. Alguns estão arrependidos: “Durante os interrogatórios, senti e ouvi pessoalmente dor e lágrimas”, observa Gill.
Por parte da defesa dos acusados, trabalham 24 advogados, coadjuvados por outros colaboradores, enquanto da parte da acusação (os familiares dos cônjuges assassinados) trabalham somente três. De acordo com as disposições do Tribunal antiterrorismo em que o processo é julgado, 106 homens foram presos e três foram colocados em liberdade sob fiança. A próxima audiência foi marcada para 28 de abril de 2016. “O iter judiciário se apresenta longo e difícil: esperamos que magistratura reconheça o terrível crime e faça justiça”, conclui Gill. (PA) (Agência Fides 21/4/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network