ÁSIA/LÍBANO - “Nós não esquecemos”. Uma manifestação para recordar os dois Bispos de Aleppo sequestrados três anos atrás

Terça, 19 Abril 2016 sequestro  

terrasanta.net

Beirute (Agência Fides) – Na terça-feira, 19 de abril, militantes de associações e organizações se encontraram na sede municipal de Sin el Fil, subúrbio oriental da capital libanesa, para recordar o caso dos dois Bispos Metropolitas de Aleppo – o sírio-ortodoxo Mar Gregorios Yohanna Ibrahim e o greco-ortodoxo Boulos Yazigi – dos quais não se há notícias verídicas desde o dia de seu sequestro, ocorrido em 22 de abril de 2013.
O encontro, organizado por associações ligadas à Igreja sírio-ortodoxa e à Igreja greco-ortodoxa passados três anos do sequestro, tem a finalidade de não deixar que o caso seja esquecido e reativar canais e iniciativas para romper com a total falta de informações em relação a seu paradeiro. A reunião, intitulada “Nós não esquecemos”, prevê também a presença de Abib Afram (Presidente da Liga síria do Líbano, que representa 60 mil cristãos sírios), e as intervenções de alguns oradores, como o ex-ministro sunita Faisal Karami, o membro de Hezbollah Ali Fayyad Hezbollah e o deputado cristão ortodoxo Marwan Abu Fadel.
Os dois Bispos metropolitas de Aleppo – o greco-ortodoxo Boulos al-Yazigi e o sírio-ortodoxo Mar Gregorios Yohanna Ibrahim – foram sequestrados na área entre a metrópole síria e a fronteira com a Turquia. Desde então, nenhum grupo reivindicou o sequestro. Em torno do caso foram divulgadas indiscrições e notícias que, depois, se revelaram infundadas. Seis meses depois do sequestro (veja Fides 30/10/2013), o general Abbas Ibrahim, chefe da Segurança Geral libanesa, tinha a intenção de revelar que o local em que estavam detidos os dois Bispos havia sido identificado, com o início de “contatos indiretos” com os sequestradores para obter a sua libertação. Revelações às quais não seguiram fatos concretos. (GV) (Agência Fides 19/4/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network