ÁSIA/COREIA DO SUL - Eleições, a Igreja espera “mais cooperação” entre os partidos

Quinta, 14 Abril 2016 eleições   diálogo  

Seoul Archdiocese

Seul (Agência Fides) - O partido conservador Saenuri, atualmente no poder na Coreia do Sul, perdeu a maioria das cadeiras no Parlamento coreano. De acordo com os resultados oficiais das eleições de 13 de abril, pela primeira vez em 20 anos se pensa numa composição tripartida da assembleia. Das 300 cadeiras, o partido Saenuri obteve 122 membros e o principal partido da oposição, o Partido Democrático "Minjoo" obteve 123, enquanto a novidade importante é que o novo Partido Popular, que se separou do Partido Democrático, ganhou 38 assentos.
“O voto reflete a desilusão de muitos eleitores”, explica à Agência Fides Dom Peter U-il Kang, Bispo de Cheju e membro da Comissão para Assuntos Sociais na Conferência Episcopal Coreana. De acordo com os observadores, o atual governo da presidente Park Geun-hye criou descontentamento especialmente por causa do declínio da economia: o crescimento em 2015 se estabilizou em torno de 2,5%, mas é sobretudo o desemprego (mais de 12%) que marcou a oposição da população jovem.
Dom Kang observou que “agora a Presidente Park Geun-hye, que não tem a maioria parlamentar, terá que começar necessariamente uma cooperação e colaboração política com as forças da oposição, comportamento totalmente desejável”.
No que diz respeito às relações com a Coreia do Norte, enquanto se vive um período de alta tensão, “esperamos que possa haver uma mudança na abordagem política de fundo, e que se retome o caminho do diálogo e da reconciliação que este executivo até agora não parecia cultivar”, concluiu o Bispo. (PA) (Agência Fides 14/4/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network