AMÉRICA/PORTO RICO - Uma crise sempre mais grave: professores estão com a aposentadoria em risco

Terça, 12 Abril 2016 política   pobreza   economia   áreas de crise  

Escola em San Juan

San Juan (Agência Fides) – Enquanto o governo de Porto Rico parece não conseguir sair da profunda crise econômica que está vivendo (veja Fides 18/3/2016), agora são os professores das escolas públicas e privadas que correm o risco de não receber aposentadoria, a partir do momento que o governo começou a suspender os pagamentos das taxas relativas. Assim, a aposentadoria dos professores da escola pública, da polícia, dos bombeiros e de outros milhares de funcionários públicos poderia ser cortada.
Porto Rico tem cerca de 120.000 funcionários do governo e milhares de aposentados do setor público. Muitos, como os professores e agentes de polícia, têm planos de aposentadoria alternativos ao da previdência social. O fundo das administrações públicas deveriam cobrir as obrigações de aposentadoria em caso de necessidade, mas também esta dinheiro está se esgotando.
A situação das escolas católicas é particularmente difícil com a desistência dos alunos. Assim, os professores não só põem em risco a aposentadoria, mas também o próprio emprego. Em menos de 10 anos, 10% da população deixou o país.
(CE) (Agência Fides, 12/04/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network