AMÉRICA/VENEZUELA - “Não matarás”: apelo do Card. Urosa diante dos linchamentos e da violência dominante no país

Terça, 12 Abril 2016 bispos   violência   política   pobreza  

Violência na Venezuela

Caracas (Agência Fides) – O Arcebispo de Caracas, Cardeal Urosa Savino, publicou na segunda-feira, 11, uma carta assinada também por quatro Bispos Auxiliares, onde condena como “pecado” o linchamento de criminosos. “Com profundo horror e tristeza – escreve – tomamos ciência de que nas últimas semanas foram verificados em Caracas vários linchamentos de pessoas. Isto é absolutamente inaceitável, vai contra o V Mandamento da Lei de Deus, que diz “Não Matarás” e é também uma grande injustiça, porque pune com a morte os crimes menores e, às vezes, se tira a vida de pessoas inocentes”.
O texto – enviado à Agência Fides – continua: “Temos consciência de que os cidadãos honestos e trabalhadores estão indignados com a impunidade de muitos criminosos na situação atual. Isto é, em parte, responsabilidade dos vários organismos públicos, que têm a obrigação maior de proteger a vida e as propriedades dos venezuelanos”.
O texto conclui-se com um apelo urgente ao Executivo, aos agentes de polícia e aos juízes, para deter os delinquentes e puni-los segundo a Constituição. À população, por sua vez, é pedido para não deixar-se mover pelo ódio e não tornarem-se assassinos.
A Venezuela não só está se tornando um dos países mais pobres da América, mas também o mais violento, pela ação do crime organizado local e de grupos armados que controlam algumas zonas da capital. Não existe segurança nas ruas.
O próprio Cardeal Urosa havia denunciado há pouco tempo a corrupção e a violência (veja Fides 21/03/2016). Mas, ultimamente, houve casos de linchamentos para punir pequenos delitos. A situação está se degenerando.
(CE) (Agência Fides, 12/04/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network