ÁSIA/TERRA SANTA - Recomeçam os trabalhos do Muro de Cremisã; condenação do Patriarcado Latino de Jerusalém

Segunda, 11 Abril 2016 áreas de crise  

lpj

Beit Jala (Agência Fides) - A construção do muro de separação na área de Cremisã, no início deste mês de abril de 2016, entrou na fase operacional. Na área, equipes com tratores, guindastes e escavadeiras estão trabalhando para construir, um após o outro, painéis de cimento de oito metros de altura na terra de um vale onde uma vez foram firmemente plantados árvoroes de oliveiras centenárias.
O Patriarcado Latino de Jerusalém, num comunicado divulgado através de seus canais oficiais, reiterou e condenou a operação conduzida pelas forças israelenses. “A construção de um muro de separação e do confisco injusto de terrenos pertencentes a famílias cristãs de Beit Jala”, afirma o comunicado, “são um delito violento contra o processo de paz”.
No comunicado patriarcal se recorda que já em 9 de julho de 2004, o Tribunal Internacional de Justiça de Haia havia definido como ilegal a construção do muro e pediu o desmantelamento. Da mesma opinião foi também a Assembleia Geral das Nações Unidas. Também em abril de 2015, a Suprema Corte israelense reconheceu que a barreira não tem justificação em relação à segurança de Israel. (GV) (Agência Fides 11/4/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network