ÁFRICA/RD CONGO - “A fome de dinheiro está matando”, denuncia “Justiça e Paz”

Segunda, 11 Abril 2016 violência  

Kinshasa (Agência Fides) - “Há mais de 20 anos atravessamos fortes turbulências, com consequências incalculáveis em nossa vida cotidiana e em nosso ecossistema” afirma o comunicado da Comissão diocesana “Justiça e Paz” da Arquidiocese de Bukavu, capital do Kivu do Sul, província no leste da República Democrática do Congo, que como Kivu do Norte, está desestabilizada há anos pela presença de vários grupos armados.
Esta situação, segundo a nota enviada à Agência Fides, já se tornou comum em meio aos habitantes da região. “Abram os olhos e verão cadáveres ambulantes, num ambiente decadente” afirma “Justiça e Paz”, na tentativa de abalar as consciências.
O quadro descrito na nota é dramático: maridos e mulheres tentam roubar-se reciprocamente bens de família; estupros de crianças, jovens desempregados recrutados por bandos criminosos, a fome que angustia as aldeias em uma região tão rica de recursos alimentares. “Justiça e Paz” denuncia a falta de políticas nacionais que gerem empregos e o fato que “o fuzil e certas ideologias mataram homens e massacraram nossas culturas tradicionais”.
“Por dinheiro se mata, se mente, se trai, se violenta e infelizmente, são os mais cruéis a prosperar!”, afirma a nota, que lança um apelo a “reerguer-se, a olhar a realidade de frente e organizar um rito de purificação, expiação e reconciliação com o Eterno, o próximo, a natureza e o ecossistema; ou detemos a insistência terapêutica em cadáveres”. (L.M.) (Agência Fides 11/4/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network