ÁFRICA/ÁFRICA DO SUL - A Corte Constitucional estabelece que o Presidente Zuma violou a Constituição

Sábado, 2 Abril 2016 corrupção  

Johannesburg (Agência Fides) – Uma sentença da Corte Constitucional estabeleceu que o Presidente sul-africano Jacob Zuma violou a Constituição empregando verbas públicas para reformar sua residência pessoal de Nkandla. O episódio se refere a despesas oficialmente realizadas para reforçar as medidas de segurança da casa de campo do Presidente, mas, na realidade, emergiu que o dinheiro público foi utilizado para construir novas estruturas no complexo residencial, como uma piscina e um anfiteatro (veja Fides 3/6/2015).
Em um pronunciamento transmitido por TV, Zuma rechaçou o pedido avançado pela oposição para que renuncie e negou ter “agido de modo desonesto”, afirmando que não sabia das irregularidades. No entanto, admitiu que “poderia ter administrado as coisas de modo diverso” e prometeu que reembolsará o Estado das despesas efetuadas (cerca de 15 milhões de dólares).
Em declaração recebida pela Agência Fides e publicada no site da “Southern African Catholic Bishops' Conference (SACBC), o Jesuit Institute South Africa afirma que “a sentença da Corte Constitucional demonstra que na África do Sul ninguém está acima da lei. Nossas instituições democráticas realmente funcionam; é algo que todos os sul-africanos podem celebrar. O Jesuit Institute pede que as decisões da Corte sejam levadas em séria consideração por todos os envolvidos. Esperamos que isto represente um passo avante na direção de uma maior responsabilidade e integridade no país”.
(L.M.) (Agência Fides 2/4/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network