AMÉRICA/MÉXICO - “Chega de homicídios!”: apelo do Bispo e dos comerciantes de Acapulco

Sábado, 2 Abril 2016 violência   igrejas locais   bispos   narcotráfico  

internet

Violência no México

Acapulco (Agência Fides) – "Irmãos da criminalidade organizada (...), pedimos gentilmente que nos concedam alguns dias sem violência", afirmou Laura Caballero, presidente da maior associação de comerciantes de Acapulco, que com o Bispo de Chilpancigo-Chilapa (Guerrero, México), Dom Salvador Rangel Mendoza, OFM, lançou um apelo aos chefes criminosos por uma trégua na guerra entre grupos de narcotraficantes, que causou um alto número de homicídios na região.
A empresária também convocou uma reunião com os funcionários estatais, membros do governo federal e líderes sociais para 13 de abril, de modo a elaborar "uma proposta de paz". Acapulco se tornou o epicentro da espiral violenta que está atingindo o México e que causou 42 homicídios somente durante a Semana Santa.
Por sua vez, o Bispo de Chilpancigo-Chilapa recordou que há alguns meses pede ao governo que "dialogue com os grupos". "Durante as minhas visitas às paróquias da região, sempre pedi aos criminosos que busquem a harmonia, o perdão e que evitem os homicídios e sequestros. Os líderes dos grupos sabem bem como resolver as coisas entre eles", afirmou o Bispo.
Acapulco, a segunda maior cidade do Estado de Guerrero, na costa do Pacífico a cerca de 450 quilômetros de Cidade do México, foi durante décadas um dos destinos preferidos dos turistas mexicanos e estrangeiros pela beleza da sua baía, por suas características naturais e pelo excelente clima tropical. A atual "crise de insegurança" provocada pela guerra entre grupos criminosos é semelhante a de 2006, quando as pessoas não podiam sair às ruas pelo medo das balas perdidas.
O governo enviou 4.500 agentes de polícia, mas isso não reduziu o número de homicídios.
(CE) (Agência Fides, 02/04/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network