ÁSIA/SÍRIA - Exército sírio se aproxima de Qaryatayn; fogem os cristãos que estavam sob controle dos jihadistas

Quarta, 30 Março 2016 guerras  

Qaryatayn (Agência Fides) - Depois de libertar a área arqueológica de Palmira, o Exército governamental sírio, apoiado pela aviação russa e por milícias xiitas iranianas e libanesas, quer libertar a área em torno de Qaryatayn, cidade localizada a 70 km de Homs, conquistada pelos jihadistas do Estado Islâmico (Daesh) em agosto de 2015. As forças armadas sírias tomaram o controle dos subúrbios da área urbana. Fontes locais referem à Agência Fides que Qaryatayn é uma cidade fantasma, abandonada por todos aqueles que conseguiram escapar dos bombardeios que há semanas afetam a área.
As mesmas fontes confirmam à Fides que conseguiram fugir para os povoados da região de Homs mais de 170 cristãos de Qaryatayn tomados como reféns e deportados pelas milícias do Daesh quando a cidade caiu sob seu controle, e que tinham sido novamente levados às suas casas, submetidos ao regime instaurado pelo Daesh, depois de serem obrigados a subscrever o “contrato de pagamento” imposto pelos jihadistas para continuar vivendo em suas moradias. A fuga dos cristãos de Qaryatayn – sublinham as fontes contatadas pela Agência Fides - ocorreu de forma gradual, a pequenos grupos, depois que um primeiro grupo de cinquenta deles chegou no início de outubro, aos povoados de Zaydal e Fairuzeh, área controlada pelo Exército governamental sírio. No domingo, 11 de outubro, voltou a dispor plenamente da própria liberdade também o sacerdote sírio Jacques Murad, que os jihadistas sequestraram em 21 de maio de 2015 do mosteiro de Mar Elian, na periferia de Qaryatayn.
De outubro em diante, os cristãos que permaneceram em Qaryatayn, graças também à ajuda de amigos muçulmanos e tribos locais, deixaram em pequenos grupos a cidade submetida a ataques mais intensos contra as fortalezas do Daesh, e encontraram refúgio nos povoados mais próximos a Homs, sob o controle do exército governamental. Sob bombardeios realizados pelas forças contra os jihadistas sobre Qaryatayn morreram também oito cristãos. Nas últimas semanas, o intensificar-se das operações militares convenceu a fugir também as famílias cristãs mais relutantes a deixar suas casas. Agora, referem as fontes contatadas por Fides, também todos os habitantes muçulmanos deixaram a cidade. Muitos deles dificilmente retornarão em tempos breves, depois que ela foi reconquistada pelo Exército sírio, para não correrem o risco de ser presos como apoiantes do Daesh. (GV) (Agência Fides 30/3/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network