EUROPA/GRÃ-BRETANHA - Morrem quatro mil crianças todos os dias por falta de água potável

Terça, 22 Março 2016 água  

LiNda SotO!!

Londres (Agência Fides) - Por ocasião do Dia Mundial da Água, que se celebra hoje, 22 de março, a Ong de cooperação para o desenvolvimento e ajuda humanitária Plan International denunciou a morte de mais de 4 mil crianças por dia devido à falta de água potável. Não obstante seja um direito além de um serviço basilar, cerca de 663 milhões de pessoas não têm acesso à água. Além disso, informa Plan na nota enviada à Fides, mulheres e meninas são duplamente penalizadas porque são elas quem cuidam do abastecimento de água para todas as necessidades cotidianas da família, um compromisso que as exclui da educação e da atividade econômica. Em algumas áreas da África e da Ásia são obrigadas a percorrer quilômetros a pé levando galões pesados de água por mais de 20 quilômetros e em todo o mundo, a cada dia, passam 125 milhões de horas recolhendo e transportando água.
Piorou ainda a situação o impacto do El Niño que causou uma seca pesada no Chifre da África. Na Etiópia, a falta de chuva colocou em estado de emergência quase 6 milhões de pessoas. Dentre as consequências da seca, há o aumento da taxa de abandono escolar. Para ajudar as famílias, de fato, as crianças são obrigadas a não ir à escola pelo menos três vezes por semana. Na aldeia de Kamuli, Uganda, as mulheres e as crianças são forçadas a caminhar 40 minutos para chegar à primeira fonte disponível onde ficam na fila mais 90 minutos para abastecer. Dentre as iniciativas realizadas, Plan International España, com o apoio de Ferrovial, lançou um projeto que beneficiará 13 mil pessoas de 15 comunidades rurais do distrito de Buyende, Uganda. (AP) (22/3/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network