ÁSIA/IÊMEN - Bispo Hinder: ainda nenhuma notícia sobre o sacerdote sequestrado após o massacre de Aden

Quinta, 17 Março 2016 terrorismo  

ilsismografo/blogspot.it

Aden (Agência Fides) - Quase duas semanas após o massacre perpetrado por um comando terrorista no lar de idosos de Aden (veja Fides 4/3/2016), onde perderam a vida quatro Missionárias da Caridade junto com outras 12 pessoas - incluindo funcionários e assistidos - não se tem ainda informações certas sobre Pe. Tom Uzhunnalil, sacerdote salesiano que estava na estrutura e que os terroristas pegaram e levaram consigo depois de realizarem o massacre. "Não sabemos nada, não sabemos onde ele está e se ainda está vivo. Esperamos e rezamos por ele", refere à Agência Fides Dom Paul Hinder, OFM, Vigário Apostólico para o sul da Arábia.
Enquanto isso, o Iêmen continua sendo devastado pela violência e ataques militares. Na segunda-feira, 14 de março, pelo menos 107 pessoas morreram como resultado do bombardeio de um mercado lotado, perpetrado pela coalizão saudita em al Khamis na província de Hajjah. No mesmo dia, na terça-feira 15, os aviões de Riad lançaram 11 ataques contra o campo militar Arkub, na capital Sanaa. De março de 2015 até hoje, as operações sauditas não serviram para restabelecer no poder o ex-presidente e aliado, Abd Rabbih Mansur Hadi. Desde então, o conflito já provocou pelo menos 10 mil mortos e mais de um milhão e quinhentos mil deslocados. (GV) (Agência Fides 17/3/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network