ÁFRICA/SUDÃO DO SUL - Um circuito de rádios comunitárias para a paz no país destruído pela guerra civil

Quinta, 17 Março 2016 paz  

Juba (Agência Fides) - Um network radiofônico para promover a paz foi criado por 12 rádios comunitárias no Sudão do Sul. No âmbito desta iniciativa, 45 “jornalistas cidadãos” serão formados para coletar informações a serem fornecidas às emissoras radiofônicas nos respectivos Estados.
De acordo com Rádio Bakhita, que divulgou a notícia, o Presidente da iniciativa, Nobert Otieno, chamou os participantes a sua responsabilidade, convidando-os a não aceitarem propinas para divulgar notícias não verídicas e a serem profissionais em seu trabalho, redigindo informações apuradas a favor das comunidades servidas pelas respectivas rádios.
Outras rádios se acrescentarão depois à rede que recebeu o apoio da União Europeia, da DW (Deutsche Welle) Akademie e da UNESCO:
No Sudão do Sul, a frágil paz alcançada com os acordos de agosto de 2015 permanece em risco. O ex-chefe da rebelião, Riek Machar, nomeado com base nos acordos Primeiro Vice-Presidente, ainda não tomou posse na capital, Juba, à espera da chegada de um contingente de homens da sua segurança.
A guerra civil que eclodiu em dezembro de 2013 provocou milhares de vítimas e milhões de deslocados, além dos danos materiais incalculáveis num dos países mais pobres do mundo.
Além do conflito principal que contrapõe o Presidente Selva Kiir e Machar, o Sudão do Sul sofre com uma série de conflitos menores, de caráter étnico e tribal, e entre populações sedentárias e nômades, pelo controle das fontes de água e dos pastos.
Uma rede de rádios comunitárias pode contribuir a difundir uma cultura da paz e do respeito recíproco. (L.M.) (Agência Fides 17/3/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network