AMÉRICA/NICARÁGUA - Tensão no norte do país pela violência dos grupos armados e as represálias da polícia

Quarta, 16 Março 2016

Mons. Carlos Enrique Herrera Gutierrez

Dom Carlos Enrique Herrera Gutierrez

Jinotega (Agência Fides) – Depois do ataque por parte de um grupo de pessoas armadas a uma patrulha da polícia na pequena cidade de Santa Rosa em San José de Bocay (Jinotega), ocorrido dois dias atrás, agora está em risco a calma das comunidades rurais daquela região, enquanto se temem represálias da polícia e do exército.
A nota enviada a Fides por uma fonte local informa que os habitantes de Santa Rosa continuam em seu trabalho num clima de aparente normalidade, mas a realidade é bem diferente. De um lado, existem as ações de grupos armados na região e, de outro, as reações da polícia e do exército, que acabam por pressionar os camponeses e os produtores a "cooperar". O incêndio de uma estação de polícia, em 25 de fevereiro, na comunidade de Las Golondrinas, complicou a situação para as pessoas do lugar.
A propósito, Dom Carlos Enrique Herrera Gutierrez, OFM., Bispo de Jinotega, afirmou que entre os grupos armados que atuam no norte do país "há certa confusão" sobre os motivos pelos quais pegaram nas armas. "Há aqueles que trabalham para apoiar o narcotráfico – disse Dom Herrera -, outros afirmam que o fazem para obrigar as pessoas a não aceitarem as irregularidades do Governo; e existem os outros ainda que circulam armados e vestidos como os soldados do exército, dizendo que querem custodiar a paz. Portanto, existem pelo menos três grandes grupos. É claro – continua o Bispo -, que para o exército e a polícia esses grupos armados sempre foram qualificados como criminosos".
O medo na população é muito forte, a ponto que em Ayapal o ano escolar ainda não começou.
(CE) (Agência Fides, 16/03/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network