AMÉRICA/HONDURAS - Campanha contra o vetor do vírus zika

Terça, 15 Março 2016 saúde  

Jeso Carneiro

Tegucigalpa (Agência Fides) – As complicações relacionadas ao vírus zika, que continua a se difundir, estão aumentando e é urgente intensificar os esforços. Para fazer frente ao problema, acaba de ser promovida uma segunda operação sanitária para eliminar os focos de reprodução do mosquito Aedes aegypti, vetor de dengue, chikungunya e zika. Na mensagem lançada no rádio e nas televisões nacionais, o Presidente de Honduras, Juan Orlando Hernández, convidou toda a população a se unir na luta contra o inseto. Vilarejos, colônias, praias e localidades turísticas, onde se registrará maior afluxo por ocasião da Semana Santa, serão ainda mais envolvidos na campanha de saúde. As autoridades locais estão se ocupando de assistir 185 mulheres grávidas que foram contagiadas e outras 57 pessoas nas quais foi diagnosticada a síndrome Guillain-Barré, doença que já causou a primeira morte no país. Diante da grave ameaça que essas doenças constituem, as autoridades ordenaram a obrigatoriedade de sinalização nos centros de saúde públicos e particulares de todos os casos de microcefalia e de pacientes com a síndrome de Guillain-Barré. A Secretaria para a Saúde, desde o início de 2016, registrou globalmente cerca de 25 mil casos de pessoas contagiadas por zika, chikungunya e dengue. (AP) (15/3/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network