ÁFRICA/RUANDA - Renúncia do Bispo de Nyundo e nomeação do sucessor

Sexta, 11 Março 2016

Cidade do Vaticano (Agência Fides) - O Santo Padre Francisco, em 11 de março de 2016, aceitou a renúncia ao governo pastoral da Diocese de Nyundo (Ruanda), apresentada por Dom Alexis Habiyambere, S.I., conforme o cânon 401 § 1 do Código de Direito Canônico. O Papa nomeou Bispo de Nyundo (Ruanda) o Rev. Anaclet Mwumvaneza, do clero de Kigali, Secretário-geral da Caritas Ruanda.
O Rev. Anaclet Mwumvaneza nasceu em 4 de dezembro de 1956, em Murambi, Paróquia de Rulindo, na Arquidiocese de Kigali. Frequentou as escolas primárias em Rulindo (1963-1969), para passar depois ao Seminário menor Saint Léon de Kabgayi (1969-1973). Aos 25 anos de idade, foi acolhido no Séminaire des Aînés de Kabgayi. Depois de 4 anos de formação entrou no Seminário Propedêutico de Rutongo, na Arquidiocese de Kigali (1984-1985), para completar depois os estudos de Filosofia (1985-1987) e Teologia (1987-1991) no Seminário maior de Nyakibanda, na Diocese de Butare. Foi ordenado sacerdote em 25 de julho de 1991, para a Arquidiocese de Kigali.
Depois da ordenação desempenhou os seguintes cargos: 1991-1992: Vigário paroquial e ecônomo em Kabuye; 1992-2000: Pároco da Paróquia de Sainte Famille em Kigali; Desde 1993 é membro do Conselho de Consultores e do Conselho financeiro na Arquidiocese de Kigali; 2000-2004: Estudos em Roma, com um Doutorado em Direito Canônico na Pontifícia Universidade Gregoriana; 2004-2005: Pároco de Kicukiro e professor convidado de Direito Canônico no Seminário de Nyakibanda; 2005-2013: Diretor diocesano da Caritas e Presidente da Comissão “Justiça e Paz” para a Arquidiocese de Kigali; 2013: nomeado Defensor do Vínculo no Tribunal Eclesiástico Interdiocesano de Ruanda; desde 2013: Secretário-geral da Caritas Ruanda.
A Diocese de Nyundo, criada em 1959, é sufragânea da Arquidiocese de Kigali. Tem uma superfície de 4.000 kmq e uma população de 1.597.496 habitantes dos quais 615.118 são católicos. Existem 23 paróquias, 78 sacerdotes diocesanos e 44 religiosos, 152 religiosas e 65 seminaristas maiores. (SL) (Agência Fides 11/03/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network