AMÉRICA/VENEZUELA - Dom Parra pede “justiça e verdade para as famílias dos 28 mineiros desaparecidos”

Sexta, 11 Março 2016 política   violência   pobreza   bispos  
Dom  Parra Sandoval

Dom Parra Sandoval

Ciudad Guyana (Agência Fides) - “Primeiramente, pensei que fosse um protesto pela falta de serviço”, comentou Dom Mariano Parra Sandoval, Bispo de Ciudad Guayana, que durante uma visita à Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, na cidade de El Dorado, foi testemunha do sofrimento dos parentes dos mineiros desaparecidos em Tumeremo.
Em 7 de março, em Tumeremo, no Estado de Bolivar, área de mineração, se presume que tenha havido um confronto entre os grupos de controle da produção. Um grupo de 28 mineiros não quis ceder às ameaças e desapareceu. Alguns meios de comunicação locais pensam que eles tenham sido trucidados, outros queimados ou de qualquer forma assassinados. A população lamenta a indiferença das autoridades.
Dom Parra se deteve a falar por longo tempo com cada um dos envolvidos no fato. Sucessivamente, num diálogo com a população se fez porta-voz do pedido de justiça pelo fato que já é considerado um “massacre”.
A aprovação da parte do governo venezuelano do projeto “Arco Minero Orinoco”, que estabelece um registro nacional minerário, é considerada a centelha desta violência.
Dom Parra Sandoval quis tornar público o seu pedido de justiça por essas pessoas através de um vídeo publicado pela diocese na internet, em que denuncia que “a área é controlada por grupos armados. O controle não é mais do Estado”. Enquanto pede aos grupos para parar com a violência, Dom Parra pede também a intervenção das autoridades civis, sem violar os direitos, a fim de manter a ordem “com justiça e verdade”. Enfim, o bispo espera reencontrar os corpos dos mineiros para serem entregues aos seus familiares, para dar “uma sepultura cristã a cada um”, mesmo se isso não irá restituir-lhes a vida. Segundo as últimas notícias, o próprio presidente da Venezuela pediu ontem à noite um esclarecimento do ocorrido. (CE) (Agência Fides, 11/03/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network