AMÉRICA/VENEZUELA - Violências contra o Centro agrícola salesiano de Barinas

Quarta, 2 Março 2016 institutos missionários   violência   pobreza  

Fazenda agrícola salesiana

Barinas (Agência Fides) – A comunidade salesiana que dirige a Escola de Barinas informa que cerca de 15 hectares da instituição são ilegalmente ocupados e que nos dias passados, um caminhão do instituto foi incendiado a poucos metros dos botijões de gás, colocando em risco os alunos e os salesianos que residem neste centro agrícola.
O fato ocorreu há uma semana, quando os 188 estudantes com 10 membros da equipe do centro agrícola foram despertados por uma explosão. O caminhão havia sido incendiado por um grupo de pessoas que fugiram. “Quando fomos apagar o fogo, percebemos que a central elétrica estava queimada e as bombas de água não funcionavam”, diz o padre Rafael Montenegro, diretor do centro, na nota enviada à Fides. "A coisa mais grave – informa sempre padre Montenegro – é que à luz do sol, descobrimos que tinham feito uma pista de gasolina que chegava até o depósito dos bujões de gás, a cerca de 10 metros, e em cima, havia panos molhados com gasolina. Foi um milagre que o fogo não tenha chegado lá”.
A “Escola Técnica Agrícola Salesiana São José” se encontra em Barinas, a cerca de 500 km de Caracas. Há 32 anos está a serviço da região, recebendo grande apreço da população pelo trabalho educativo junto aos estudantes, muitos dos quais sem recursos econômicos e provenientes de áreas rurais remotas. A ocupação dos terrenos do Centro é obra de pessoas que se querem instalar com prepotência para em seguida se apropriarem das terras. Muitos incidentes se verificaram nos últimos meses e também a frágil cerca da fazenda foi abatida pelos invasores, que incendiaram também parte dos cultivos de milho, muito cotado na região, colocando em risco a produção anual.
Após as assinalações às autoridades, há dez dias, 13 pessoas foram detidas.
(CE) (Agência Fides, 02/03/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network