ÁSIA/PAQUISTÃO - “A política como serviço”: testemunho do padre espiritual de Shahbaz Bhatti

Quarta, 2 Março 2016 blasfêmia   minorias religiosas   perseguições   mártires  

Islamabad (Agência Fides) - “Vendo o seu potencial de líder e sua boa vontade para com a Igreja no Paquistão, eu o incentivei em seus estudos e seu envolvimento na política. Não estava interessado em ser ativo na política, mas aceitou fazer política para proteger os cristãos e as outras minorias. Viveu uma vida comprometida e decidiu não se casar. Era solteiro. Não possuía nada e levou adiante o seu ministério somente como instrumento de serviço. Acredito que Clement Shahbaz Bhatti seja um leigo consagrado mártir da fé.” Este foi o testemunho dado à Agência Fides, em abril de 2012, pelo bispo emérito de Islamabad, Anthony Lobo, morto em 2013. O bispo, padre espiritual de Bhatti, descreve “a futura memória”, a vida e o compromisso de Shahbaz Bhatti, ministro assassinado em 2 de março de 2011, em Islamabad, por um terrorista.
O documento, entregue a Mobeen Shahid, paquistanês e hoje professor na Universidade Lateranense, fará parte dos testemunhos que a Diocese de Islamabad está recolhendo na investigação preliminar à abertura do processo diocesano para declarar Bhatti “mártir”. “Bhatti viveu a atividade política com o espírito de sequela Christi”, ressalta Mobeen à Fides, “comprometendo-se com uma integração plena dos cristãos na sociedade paquistanesa e para que estes pudessem contribuir para o desenvolvimento da nação. Sentia-se plenamente paquistanês e combateu as ideias fundamentalistas. Não correu se recuou, mesmo sabendo de estar em perigo”, concluiu. (PA) (Agência Fides 2/3/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network