ÁSIA/TERRA SANTA - Aumentam as escolas do Patriarcado latino que utilizam energia solar

Sexta, 19 Fevereiro 2016 meio ambiente  

lpj.org

Jerusalém (Agência Fides) – Aumenta constantemente o número de escolas do Patriarcado latino de Jerusalém que decidem utilizar painéis solares para atender às suas necessidades de energia elétrica. É o que referem fontes oficiais do próprio Patriarcado latino, anunciando a próxima instalação de sistemas de produção de “energia limpa” nas escolas das cidades jordanianas de Wasiyeh, Madaba e Karak. Na Palestina, as escolas patriarcais de Beit Jala, Beit Sahour e Ramallah (Ahliya College) já optaram por painéis solares.
A introdução dos sistemas de produção de energia solar – explicam fontes do patriarcado – consente reduzir as contas e reutilizar o dinheiro poupado em atividades de formação. A iniciativa também representa uma grande oportunidade para sensibilizar os alunos sobre temas ecológicos e as energias renováveis, além do abatimento das emissões de anidrido carbônico.
O “novo caminho” ecológico das escolas e instituições católicas na Terra Santa foi inaugurado há dois anos pela igreja católica latina dos Doze Apóstolos em Zarqa (veja Fides 29/3/2014). A paróquia da pequena cidade jordaniana foi a primeira no Oriente Médio a implantar um sistema de utilizo da energia solar que permite satisfazer boa parte das exigências de consumo energético da paróquia. “A ideia”, revelou na época à Agência Fides o pároco Elias Kurzum “veio-me no verão, ao ver este sol que aqui no deserto, em julho, julho e agosto nos faz sofrer muito calor... Pensei: vamos tentar desfrutá-lo, para pagar contas mais baratas”. O projeto-piloto realizado na paróquia dos Doze Apóstolos foi possível graças à contribuição financeira da Oeuvre d'Orient, organização francesa que apoia as comunidades cristãs médio-orientais. (GV) (Agência Fides 19/2/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network