ÁFRICA/EGITO - O Grande Imã al Tayyeb enviado ao Vaticano para relançar o diálogo entre a Universidade de al Azhar e a Santa Sé

Quarta, 17 Fevereiro 2016 diálogo  

Cairo (Agência Fides) – O Xeque Ahmed al Tayyeb, Grande Imã da Universidade al-Azhar, recebeu um convite para visitar o Vaticano para sancionar de maneira oficial a retomada do diálogo bilateral entre a Santa Sé e a mais prestigiosa instituição religiosa e acadêmica do Islã sunita. A levar pessoalmente o convite junto às autoridades da Universidade foi o Arcebispo Miguel Angel Ayuso Guixot MCCJ, Secretário do Pontifício Conselho para o Diálogo inter-religioso.
“Al- Azhar e a Santa Sé”, se lê num comunicado divulgado pela instituição islâmica, “concordaram sobre a necessidade de realizar uma reunião conjunta para sair da fase de suspensão do diálogo bilateral”. No encontro com os responsáveis de al Azhar, o Arcebispo Ayuso Guixot confirmou a plena disponibilidade da Santa Sé para receber em Roma uma delegação da instituição acadêmica e religiosa sunita, a fim de retomar, inclusive de maneira renovada, o diálogo e o serviço da paz.
“Viemos ao Cairo”, refere à Agência Fides o Arcebispo Ayuso Guixot, “para expressar o desejo cordial de retomar as relações de colaboração, que nós, da nossa parte, não tínhamos interrompido, e para destacar a importância da nossa colaboração para o bem comum de toda a família humana. Levamos também o convite ao Grande Imã para vir a Roma para encontrar o Cardeal Jean Louis Tauran, Presidente do Pontifício Conselho para o diálogo inter-religioso, que depois acompanhará o Grande Imã a uma audiência oficial com o Papa Francisco. Mesmo sem precipitações, esperamos que isso possa ocorrer em breve”. Para o Secretário do Dicastério vaticano responsável pelo diálogo com as religiões, a retomada da colaboração entre Santa Sé e al Azhar assume relevância também à luz da conjuntura internacional, marcada por conflitos e convulsões que fazem sofrer povos inteiros. A retomada das relações – destaca o Arcebispo Ayuso Guixot – representa certamente “uma boa notícia, que na situação atual ajudará a guiar os nossos passos rumo a caminhos de justiça e de paz, por um mundo melhor.
Os líderes religiosos, com a sua colaboração, querem dar uma contribuição importante: no momento de escuridão que estão vivendo, é importante que exista este fazer convergir as forças, as intenções e também as ações em favor da humanidade ferida, que tanto precisa de cura. Tantas pessoas de boa vontade estão dando a sua contribuição para difundir este bálsamo, do qual todos precisamos”.
O encontro com os responsáveis de al Azhar – disse o Arcebispo Ayuso Guixot – foi “cordial”, e a retomada da colaboração representa “um desejo tanto do Papa Francisco quanto do Grande imame al Tayyeb”. Também a Universidade de al Azhar declarou no comunicado oficial a sua disponibilidade constante em colaborar a serviço de tudo aquilo que favorece “a estabilidade e a paz”, sugerindo também reconsiderar o cenário do diálogo bilateral à luz dos cenários globais do tempo presente, marcados também pelo fenômeno do terrorismo que pretende justificar-se com motivações religiosas. (GV) (Agência Fides 17/2/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network