http://www.fides.org

Africa

2003-10-10

ÁFRICA/BURKINA FASSO - DESVENDADO GOLPE. SUICIDA-SE NO CÁRCERE O CHEFE DOS MILITARES REBELDES

Uagadugu (Agência Fides)- Desvendado golpe em Burkina Fasso. Segundo fontes locais contactadas pela Agência Fides em Uagadugu, a capital do país, as autoridades locais prenderam 12 militares da Guarda Presidencial e um civil, Pascal Israël Paré, pastor de uma Igreja não reconhecida pela União das Igrejas Protestantes. “O chefe dos golpistas, um tenente, teria se enforcado em sua cela, mas as pessoas têm sérias dúvidas sobre a versão oficial”, afirmam as fontes da Fides.
A prisão dos supostos golpistas ocorreu no dia 7 de outubro, antes que pudessem realizar o projeto de tomar o poder. Segundo o comissário Abdoulaye Barry, que conduz as investigações, os golpistas teriam recebido ajuda de pelo menos um Estrado estrangeiro. “A televisão nacional, de fato, afirmou que a tentativa de golpe foi organizada com o apoio da Costa do Marfim e do Togo. A versão do governo defende que os militares teriam realizado nas últimas semanas diversas viagens nestes dois países, acusando-os de tentarem desestabilizar Burkina Fasso”, afirmam as fontes da Agência Fides. “É muito difícil compreender a verdade.”
“A situação è tranquila, as pessoas vão trabalhar tranquilamente”, acrescentam as fontes da Fides. “Na capital nota-se somente uma maior presença dos militares que patrulham os pontos estratégicos, como o palácio presidencial, a sede da rádio nacional, a embaixada francesa e as principais ruas.”
Burkina Fas foi acusado pela Costa do Marfim de ter apoiado a rebelião na Costa do Marfim e de ter fornecido armas ao ex-Presidente liberiano, Charles Taylor. “No jogo das recíprocas influências regionais alguém pode ter decido lançar um sinal a Burkina para que pare de apoiar as atividades de desestabilização nos países vizinhos”, concluem as fontes de Fides. (L.M.) (Agência Fides 10/10/2003 linhas 27 palavras 299)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network