ÁSIA/COREIA DO SUL - Para conhecer melhor a realidade dos trabalhadores migrantes e as suas exigências

Sábado, 13 Fevereiro 2016 direitos humanos   institutos missionários  

Jesuit Asia Pacific Conference

Gimpo (Agência Fides) - A província da Companhia de Jesus da Coreia predispôs um programa para ajudar os jovens jesuítas em formação a compreender a real situação dos migrantes, numa sociedade industrializada como aquela coreana, e as questões mais urgentes que devem enfrentar. O programa é conduzido por Yutsari, o centro para os emigrados administrado pelos jesuítas em Gimpo, pequena cidade na província coreana de Gyeonggi. Segundo as informações enviadas a Fides pela cúria-geral dos jesuítas, a migração é uma das prioridades da Conferência dos jesuítas da Ásia-Pacífico e o Programa Intensivo sobre Migração na Coreia (IPMK) de 2016 quer encorajar a refletir sobre como relacionar-se com os migrantes, muitas vezes marginalizados nos países onde vão em busca de um trabalho, além de serem vítimas de discriminações de tipo econômico e social.
Segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a Ásia é a principal fonte de trabalhadores migrantes com contrato temporário em todo o mundo. Além disso, são muito intensos os fluxos inter-regionais dos trabalhadores migrantes. No território da Conferência dos jesuítas da Ásia e Pacífico, se encontram alguns dos principais países caracterizados pela emigração rumo a todo o mundo, como China, Filipinas, Vietnã e Indonésia, e também algumas das maiores metas dos emigrantes, como Hong Kong, Cingapura, Austrália e Nova Zelândia. (SL) (Agência Fides 13/2/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network