ÁFRICA/BURUNDI - “É absolutamente necessário o diálogo para evitar um novo banho de sangue”

Sexta, 12 Fevereiro 2016 grupos armados  

Bujumbura (Agência Fides) – São sempre mais fortes as vozes de que os rebeldes estão se preparando para atacar o Burundi para derrubar o Presidente Pierre Nkurunziza. É o que informam à Agência Fides fontes locais que pediram anonimato por razões de segurança. “Sabemos que os rebeldes são sempre mais numerosos e que o governo de Bujumbura e também os rebeldes estão se rearmando”, dizem nossas fontes. “Todos os dias registramos novos mortos e novos tiroteios ao redor da capital”.
Seja um relatório de um grupo de especialistas da ONU, como o governo dos Estados Unidos acusaram Ruanda de armar a guerrilha burundinesa, que se opõe ao Presidente Nkurunziza. Esta acusação também foi feita pelas autoridades burundinesas. O governo de Kigali anunciou hoje, 12 de fevereiro, a intenção de transferir 75 mil refugiados burundineses acolhidos em seu território.
“É necessário absolutamente o diálogo para evitar um novo banho de sangue, esperamos que a delegação que a União Europeia deseja enviar para se encontrar com o Presidente Nkurunziza chegue rapidamente a Bujumbura. Até agora, porém, nenhuma data foi anunciada”, concluem as fontes da Fides. (L.M.) (Agência Fides 12/2/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network