AMÉRICA/MÉXICO - O Arcebispo de Monterrey convida a rezar "pelos nossos irmãos detentos e por suas famílias”

Sexta, 12 Fevereiro 2016 bispos   violência   igrejas locais   evangelização  

Famílias dos detentos diante da prisão

Nuevo Leon (Agência Fides) – O Arcebispo de Monterrey, Dom Rogelio Cabrera López, pediu uma oração pelas vítimas de Topo Chico, depois do motim e do incêndio registrado na madrugada entre 10 e 11 de fevereiro, no Centro de Reabilitação daquela região, em Nuevo Leon. No comunicado, divulgado ontem e enviado a Fides, justamente no início da Quaresma, um momento privilegiado de reflexão para a comunidade católica, o Arcebispo escreve: "Convidamos toda a comunidade a se unir a nós em oração pelos nossos irmãos que estão detidos e por suas famílias, que vivem momentos de angústia por aquilo que aconteceu (...), fala-se de perdas humanas e feridos graves, por isso pedimos a Deus que esta situação consiga ser controlada e que as autoridades competentes deem informações".
Poucas horas antes, o governador de Nuevo Leon corrigiu o número dos mortos para 49, enquanto num primeiro relatório se falava de 52 vítimas. Nenhum detento fugiu. O governador teve que admitir que alguns prisioneiros morreram em decorrência de tiros de arma de fogo. A causa da revolta foi o confronto entre dois grupos, depois que um deles incendiou o armazém com víveres. Além disso, há 12 feridos graves e um grupo de detentos foi transferido para outra prisão.
Topo Chico é o centro de reclusão mais antigo da região, remonta a 1943, e foi apontado por algumas Ongs como o mais superlotado do país e com grave falta de segurança.
A Comissão Nacional para os Direitos Humanos pediu que seja imediatamente aberta uma investigação sobre o caso.
(CE) (Agência Fides, 12/02/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network