ÁSIA/PAQUISTÃO - Lei sobre a blasfêmia, a Igreja espera uma alteração iminente

Quinta, 4 Fevereiro 2016 blasfêmia   direitos humanos   minorias religiosas   liberdade religiosa  

O Bispo Shaw em sua comunidade

Lahore (Agência Fides) – “Aprovamos a reflexão e os passos do Conselho para a ideologia e esperamos uma alteração iminente da lei sobre a blasfêmia, para impedir o seu abuso. O Presidente do Paquistão, Mamnoon Hussain, que se encontrou conosco, os Bispos, e outros líderes religiosos no ano passado, já havia nos comunicado que teria se empenhado neste sentido. O abuso da lei, usada para outros objetivos, faz sofrer muitos cidadãos paquistaneses muçulmanos, cristãos e fiéis de todas as religiões, destruindo injustamente a vida de muitos inocentes. Esperamos uma mudança para melhor.” Foi o que disse à Agência Fides Dom Sebastian Shaw, Arcebispo de Lahore, falando sobre as possíveis modificações da lei sobre a blasfêmia, composta por três artigos do Código Penal que punem com a prisão perpétua ou com a pena de morte a ofensa à religião islâmica. Nos dias passados, o presidente do Conselho de ideologia islâmica, Muhammad Khan Sherani, manifestou sua disponibilidade em rever a lei sobre a blasfêmia. Num país onde a crítica ao Islã é um assunto muito sensível, este passo foi durante anos impossível e também discutir publicamente se tornou um tabú. Sherani poderia reabrir o debate e dar ao Parlamento e ao governo recomendações que propõem modificações que visam evitar os abusos da lei. Segundo Nasir Saeed, ativista cristão e diretor da Ong CLAAS (Centre for Legal Aid, Assistance and Settlement), comprometida com a defesa dos direitos dos cristãos no Paquistão, “as palavras do presidente Sherani são encorajadoras, visto que até alguns anos atrás não era possível discutir sobre esta lei. Esperamos que logo se realize uma evolução positiva”. (PA) (Agência Fides 4/2/2016)



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network