AMÉRICA/HAITI - Crise política: a Igreja pede para encontrar um acordo conforme a Constituição

Quinta, 4 Fevereiro 2016 política   conferências episcopais   bispos   áreas de crise  

Eleições: a Igreja pede um acordo

Porto Príncipe (Agência Fides) - Os Bispos do Haiti estão preocupados com a situação do país e pediram aos políticos e autoridades para encontrarem um acordo o mais rápido possível a fim de evitar a deterioração da crise.
"Todos os atores políticos e estatais devem trabalhar para encontrar uma solução negociada e reciprocamente aceitável à crise com sabedoria, intuição, moderação e patriotismo", afirma o comunicado dos bispos haitianos, publicado ontem e enviado a Fides.
"A Conferência Episcopal Haitiana (CEH) encoraja vivamente todas as forças do país a se reunirem a fim de alcançar um acordo baseado na Constituição e na sabedoria do Haiti, para garantir a continuidade do Estado e a estabilidade política do país no respeito da vida, da propriedade e dos direitos fundamentais da pessoa humana", continua o comunicado.
Diante da falência do acordo para a realização do segundo turno (veja Fides 23/01/2016), a Igreja Católica convida todos, autoridades e população, a colaborar à solução da crise e a não incitar à violência para não agravar a situação já frágil no país. "A CEH encoraja fortemente todos à consolidação da unidade nacional, à promoção da cultura democrática e à busca do bem superior da nação", conclui o documento.
Depois que o principal candidato da oposição Jude Celestin se retirou da corrida eleitoral, deixando só o candidato Jovenel Moise, e dos violentos protestos para pedir ao governo para adiar o segundo turno previsto para o dia 24 de janeiro, se criou uma situação incontrolável. As principais forças políticas, segundo a imprensa local, querem um acordo antes de 6 de fevereiro, a instituição de um governo de unidade nacional e a realização das eleições presidenciais em 24 de abril.
(CE) (Agência Fides, 04/02/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network