ÁFRICA/RD CONGO - Novas violências no leste provocam o êxodo das populações locais

Quarta, 3 Fevereiro 2016 grupos armados   refugiados  

Kinshasa (Agência Fides) - Êxodo de massa da comunidade Nande da aldeia de Miriki, no território de Lubero, no Kivu do Norte, leste da República Democrática do Congo. É o que informa um comunicado recebido pela Agência Fides do “Centro de estudos para a paz, a democracia e os direitos do homem”, CEPADHO, associação da sociedade civil local. Segundo o comunicado, os Nande temem que esteja sendo planejado um genocídio de sua comunidade por parte das FDLR (Forças Democráticas de Libertação de Ruanda), grupo de origem ruandesa radicado há anos na área. O Alto Comissariado da ONU para Refugiados estima que mais de 21 mil pessoas tenham fugido de Miriki desde 7 de janeiro, quando pelo menos 14 pessoas foram mortas em um ataque noturno atribuído às FDLR.
Segundo a CEPADHO, no território de Lubero se criou um clima de desconfiança entre a comunidade Hutu e a Nande. Todo Hutu é visto como membro das FDLR e cada Nande como um Mai-Mai, termo genérico que designa um pertencente a milícias de autodefesa locais. Neste caso, um grupo Mai-Mai local com base Nande combate há tempos com as FDLR. Para sair desta espiral de violência e de ódio, a CEPADHO pede às autoridades locais e nacionais, além da MONUSCO (Missão ONU na RDC), que abra um diálogo entre as comunidades Nande e Hutu.
Na região atua também um outro grupo, de origem ugandense, ADF (Forças Aliadas de Defesa) que espalha terror entre a população, contribuindo para aumentar o número de desabrigados.

(L.M.) (Agência Fides 3/2/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network