ÁSIA/MIANMAR - Um Bispo: “O novo Parlamento, um passo positivo”

Terça, 2 Fevereiro 2016 política   justiça   paz  

Yangun (Agência Fides) - “A abertura dos trabalhos do novo Parlamento é um passo muito positivo. Estamos vivendo uma atmosfera construtiva na política e na sociedade. Caminha-se na direção justa, marcada pela transparência, democracia e justiça. O importante é que a nação siga uma consciência civil, que se inspire nos valores e se construa juntos, em pequenos passos, o bem do país.” Foi o que disse à Agência Fides Dom Raymond Saw Po Ray, Bispo de Mawlamyine e Presidente da "Comissão Justiça e Paz" da Conferência Episcopal de Mianmar.
“Nesta fase, ressalta, é preciso ter paciência, trabalhar juntos e saber negociar também nas fases políticas delicadas ou tortuosas. De nossa parte, podemos rezar e esperar, sustentando moralmente e espiritualmente cada esforço positivo que mira ao progresso da nação”.
Segundo o bispo, “a prioridade no campo da justiça e da paz é cuidar do processo de reconciliação nacional, com as minorias étnicas, e trabalhar para o desenvolvimento e o bem-estar dos pobres que são ainda a maioria na sociedade”.
O novo Parlamento de Mianmar iniciou ontem seus trabalhos. A força de maioria é a Liga Nacional para a Democracia, partido da líder Aung San Suu Kyi, que venceu as eleições de novembro de 2015 com cerca de 80% dos consensos populares. Segundo a Constituição, os militares mantêm um quarto das cadeiras no Parlamento e terão ministros chaves, os do Interior, da Defesa e do Ministério das Fronteiras. No final de março, a assembleia irá eleger o novo presidente da nação, enquanto em primeiro de abril termina o mandato do atual presidente e ex-general, Thein Sein. (PA) (Agência Fides 2/2/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network