AMÉRICA/HONDURAS - Em dois anos, mais de sete mil mulheres vítimas de violação de direitos humanos

Sábado, 30 Janeiro 2016 mulher  

Eneas De Troya

Tegucigalpa (Agência Fides) – Entre 2014 e 2015 pelo menos 7.581 mulheres hondurenhas foram vítimas de violação dos direitos humanos. Entre estas, 3.842 sofreram violência doméstica, sexual e ameaças de morte. O restante 49,4% denunciou violações dos direitos trabalhistas, de instrução e de acesso à justiça. Os dados foram divulgados pela Comissão dos Direitos Humanos do país por ocasião do Dia da mulher hondurenha, celebrado recentemente.
No comunicado do organismo estatal, enviado também à Fides, lê-se que qualquer tipo de violação é uma forma de discriminação além de ser uma violência dos direitos que impedem a mulher crescer pessoalmente, economicamente e socialmente. A violência contra a mulher está ligada a fatores de desigualdade econômica, social e cultural, e por isso as autoridades foram solicitadas a intervir para eliminá-la através da promoção da desigualdade, independência e a tutela do respeito pelos direitos. O relatório afirma ainda que entre 2014 e 2015 foram feitas em média 11 denúncias por dia de mulheres vítimas de violência. Nos dias passados, dezenas de mulheres hondurenhas protestaram nas proximidades do Congresso Nacional, pedindo o respeito pelos seus direitos, o fim de todo tipo de abuso das quais são vítimas, como também a impunidade que persiste contra os culpados. As manifestantes levavam cobertas, faixas e imagens de mais de cem mulheres que morreram violentamente no país centro-americano nos últimos anos. (AP) (30/1/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network