ÁFRICA/ZÂMBIA - “Não à discriminação e incitação ao ódio” convidam os bispos em vista das eleições em agosto

Sexta, 29 Janeiro 2016 bispos   eleições  

Lusaka (Agência Fides) - "A democracia multipartidária na Zâmbia está em risco por causa da disseminação da intolerância, regionalismo e tribalismo." É o que afirmam os Bispos da Zâmbia num comunicado divulgado no final de sua Assembleia Plenária e enviada à Agência Fides.
“Elogiamos a nação que, não obstante a cultura de intolerância persistente de nossos políticos, ainda é uma democracia multipartidária com um ambiente político plural”, escrevem os Bispos. “No entanto, denunciam a falta de compromisso por parte do povo zambiano em assumir uma cultura democrática enraizada capaz de tolerar as opiniões e opções políticas diferentes da própria”.
O documento denuncia a linguagem de ódio usada por líderes políticos que “não oferece esperança para um processo eleitoral pacífico e suave em vista das eleições locais, parlamentares e presidenciais de 11 de agosto próximo”.
Os bispos também lançam o alarme sobre o “fenômeno perigoso do regionalismo e tribalismo que surgiu na política zambiana”. “Os nossos pais e mães fundadores fizeram enormes esforços para garantir que os zambianos se comportassem como irmãos e irmãs, independentemente da tribo, religião ou raça. Por que isso se tornou um problema na política atual?”, se perguntam.
A mensagem se conclui com um apelo a todos para que se evite a incitação ao ódio e à discriminação de qualquer tipo e se trabalhe pela reconciliação e a busca do bem comum. (L.M.) (Agência Fides 29/1/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network