ÁSIA/IRAQUE - Os chefes jihadistas em fuga da Província de Nínive

Sexta, 22 Janeiro 2016 guerras  

Mosul (Agência Fides) - Enquanto na área de Mosul e da Planície de Nínive se intensificam as incursões aéreas da coalizão guiada pelos Estados Unidos contra o Estado Islâmico (Daesh), um número crescente de líderes militares jihadistas deixa a região para aumentar as fileiras das milícias ligadas ao Daesh, ativas na Líbia e Iêmen. A notícia, lançada pelo site curdo ARA News, vem de Rafaat al Zarari, diretor da Niniveh Media Network, que por sua vez recolhe dados fornecidos por suas fontes ainda ativas em Mosul. Nas últimas semanas, refere al Zarari – pelo menos vinte líderes das milícias do Estado Islâmico abandonaram a Planície de Nínive e saíram do Iraque, talvez para evitar que a máquina militar jihadista seja prejudicada pela intensificação das operações militares da coalizão contra o Daesh.
A Planície de Nínive é a área que hospeda muitas cidades e povoados de maioria cristã, abandonados pela população entre a primavera e o verão de 2014, com fugas em massa provocadas pela avançada das milícias jihadistas. Nos últimos dias (veja Fides 20/1/2016), os bombardeios aéreos perpetrados pela coalizão internacional contra Mosul, conquistada pelo Daesh em junho de 2014, afetaram a igreja sírio-ortodoxa dedicada à Virgem Maria, na área do mercado. (GV) (Agência Fides 22/1/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network