ÁFRICA/BURQUINA FASSO - “Nossa arma é a oração”, afirmam os Bispos ao condenar o ataque de Uagadugu

Quarta, 20 Janeiro 2016 terrorismo   bispos  

Uagadugu (Agência Fides) - “As feridas causadas em pessoas concretas são sentidas por toda a nação. Ao viver o luto nacional, convidamos a recordar e a rezar pelas vítimas, os feridos, suas famílias e seus amigos”, afirma um comunicado da Conferência Episcopal de Burquina Fasso e Níger, recebido pela Fides, no qual os fiéis são convidados a rezar pelas vítimas dos ataques perpetrados em Uagadugu na noite entre 15 e 16 de janeiro por membros da AQMI (Al Qaida no Magreb Islâmico).
“A nossa única arma é a oração” sublinham os Bispos. “Que todos os fiéis possam aumentar o ardor da oração, como fizemos em outras circunstâncias. Nossa invocação pela unidade nacional permanecerá sempre a nossa força”, conclui o comunicado.
O balanço do ataque ao Hotel Splendid e ao vizinho bar/restaurante “Cappuccino” é de 30 vítimas. Três atacantes foram mortos no tiroteio para libertar os reféns no hotel, enquanto segundo algumas fontes, outros três terroristas teriam conseguido fugir.
Entretanto, aumenta a mobilização internacional para pedir a libertação de um casal de médicos australianos (e não austríacos, como dito inicialmente) sequestrados em Baraboulé, norte de Burquina Fasso, na fronteira com Níger e Mali.
O anúncio do sequestro dos dois idosos (80 anos) foi dado horas depois do ataque na capital. O sequestro foi reivindicado pelo grupo jihadista maliano Ansar al Dine.
(L.M.) (Agência Fides 20/1/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network