ÁSIA/IRAQUE - Povoado cristão bombardeado pelo Exército turco; condenação do Patriarcado caldeu

Segunda, 18 Janeiro 2016 áreas de crise  

amkawa.com

Dohuk (Agência Fides) - As tropas turcas bombardearam na noite entre 16 e 17 de janeiro o povoado iraquiano de Sharanish, situado no confim com a Turquia, na governadoria de Dohuk, habitado por cristãos caldeus e assírios. Os bombardeios semearam pânico entre a população obrigada a fugir para a cidade de Zakho no meio da noite, em condições meteorológicas marcadas pela neve e pelo frio intenso. A notícia foi dada pelo Patriarcado de Babilônia dos Caldeus que através de seus canais oficiais condenou a ação militar turca, definindo-a “totalmente injustificada” e fazendo um apelo ao Governo autônomo do Curdistão iraquiano a fim de que adote “medidas necessárias para defender os seus cidadãos”. O ataque, refere o comunicado difundido pelo Patriarcado e enviado à Agência Fides, foi perpetrado “com o pretexto de luta contra as posições dos curdos do PKK (Partîya Karkeren Kurdîstan, Partido dos Trabalhadores do Curdistão)”. Uma nota de protesto foi enviada pelo Patriarcado caldeu à embaixada turca em Bagdá.
Nos anos oitenta, a cidadezinha foi completamente devastada durante as campanhas militares realizadas pelo Exército iraquiano contra os curdos. Depois do fim do regime de Saddam Hussein, parte da população originária cristã voltou a habitar o povoado, também para fugir das violências anticristãs cada vez mais frequentes nas áreas urbanas de Bagdá e Mosul. O povoado hospeda também dezenas de famílias cristãs que fugiram em 2014 da Planície de Nínive por causa da avançada dos jihadistas do Estado Islâmico (Daesh).
Em agosto passado Sharanish e outros povoados dos montes Qandil habitados por cristãos foram objeto de ataque durante as operações militares realizadas naquela área pelo Exército turco contra os curdos do PKK. (GV) (Agência Fides 18/1/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network