EUROPA/ESPANHA - “Hospitalidade”: por uma cultura de solidariedade e inclusão dos migrantes e refugiados

Sábado, 16 Janeiro 2016 direitos humanos   migrantes  

Madri (Agência Fides) – “Hospitalidade” é o nome da campanha lançada pelas obras sociais dos jesuítas na Espanha, por ocasião do Dia Mundial do Migrante, no domingo, 17 de janeiro. Trata-se de um “apelo ao acolhimento e promoção de uma cultura de solidariedade e inclusão dos migrantes e refugiados que estão chegando às nossas fronteiras, e os que já estão aqui, sem se esquecer daqueles que não podem fugir de conflitos, como os que estão em países de trânsito”. A campanha, informa a nota enviada à Agência Fides, tem quatro âmbitos de ação: acolhimento, cooperação, conscientização e incidência.
“Hoje, existem mais de 60 milhões de refugiados e pessoas deslocadas no mundo, a grande maioria permanece perto de seu país, mas a necessidade de procurar um refúgio seguro e ter motivos de esperança para o futuro os leva a atravessar as fronteiras e alcançar, por exemplo, a Europa”, recordou Pe. Alberto Ares SJ, Delegado do Setor Social dos Jesuítas na Espanha, apresentando a campanha. O Mar Mediterrâneo tornou-se a fronteira mais desigual e letal do mundo: os 3.771 mortos na tentativa de chegar à Europa pelo mar em 2015 são “um escândalo ético”. Pe. Ares também lembrou que em 2015 chegaram à Espanha através da península 3.845 migrantes e refugiados e outras 10.900 pessoas vieram de Ceuta e Melilha, hoje o principal ponto de acesso ao país pelos refugiados.
Miguel Gonzalez, coordenador do Serviço Jesuíta para os Migrantes na Espanha, ilustrou duas das quatro linhas principais da campanha: acolhimento e conscientização. A primeira é centrada em “satisfazer as necessidades e os direitos dos refugiados e migrantes em todos os âmbitos, alojamentos temporários, abrigo de emergência, defesa e assistência jurídica, apoio psicossocial, formação social e do trabalho, língua, suporte social e integração escolar das crianças”. Do mesmo modo, a campanha oferece algumas propostas (pedagógicas, didáticas...) para a conscientização da sociedade espanhola sobre estes temas, “a fim de promover a compreensão da realidade e evitar o racismo e a xenofobia”. (SL) (Agência Fides 16/1/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network