AMÉRICA/NICARÁGUA - Dom Baez denuncia a falta de clareza na gestão do dinheiro dos trabalhadores

Sexta, 15 Janeiro 2016 bispos   direitos humanos   política  

Manágua (Agência Fides) – O Bispo auxiliar da diocese de Manágua, Dom Silvio Baez, pediu ontem, 14 de janeiro, à Procura Geral da República, que abra um inquérito sobre o caso do empréstimo de 1,2 milhões de dólares, deliberado pelo Conselho Diretivo de "Seguro Social", em favor da desconhecida empresa "Teleconstrucciones Guillen", criada três meses e 15 dias antes da aprovação do empréstimo estatal.
Dom Baez destacou que o caso deve ser esclarecido. As autoridades de controle do Estado ainda não se pronunciam, depois de uma semana da publicação da notícia no jornal “La Prensa” e o próprio presidente do INSS (Instituto Nacional Seguro Social) não responde há quarenta dias.
“Este dinheiro pertence aos trabalhadores da nação”, escreve Dom Baez na nota enviada à Fides. "Se existe uma denúncia deve haver um inquérito; tudo isso ajuda a transparência da gestão dos recursos públicos”.
A imprensa local está aguardando o inquérito do Conselho Superior de Empresários Particulares (COSEP), que prometeu indagar sobre o empréstimo e elaborar um regulamento para disciplinar o comportamento ético dos membros de seu sindicato que trabalham no governo.
(CE) (Agência Fides, 15/01/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network