ÁSIA/SÍRIA - Milicianos curdos atacam checkpoint controlado por forças de autodefesa cristãs

Terça, 12 Janeiro 2016 sectarismos  

Qamishli (Agência Fides) – Milicianos curdos do YPG (Yekineyen Parastina Gel, unidade de proteção popular, ligadas ao PKK) atacaram de surpresa, no dia de ontem, uma guarita no Governatorato de Qamishli, no noroeste da Síria, que era controlado por homens pertencentes à milícia de autodefesa Sootoro, formada principalmente por cristãos sírios e assírios que atuam em sintonia com o exército governamental sírio. O ataque curdo provocou um tiroteio, que durou uma hora, durante o qual – segundo informa a Assyrian International News Agency – perdeu a vida o miliciano assírio David Gabriel, e teriam ficado feridos três soldados curdos. Segundo outras fontes, os três soldados curdos teriam também morrido.
As milícias curdas haviam já tentado, várias vezes, ocupar o checkpoint controlado pelos milicianos de Sootoro, mas até agora, as tentativas nunca haviam degenerado em confronto armado.
O episódio exaspera suspeitas e tensões que há meses marcam as relações entre as milícias lideradas por vários componentes étnico-religiosos da área, todos teoricamente unidos pela luta contra os jihadistas do Estado Islâmico (Daesh). No último dia 20 de dezembro, três atentados contra restaurantes de Qamishli pertencentes a cristãos assírios provocaram a morte de 14 pessoas, todas cristãs. Desde o primeiro momento , circulou em meio às comunidades locais a suspeita da matriz curda – e não jihadista – dos atentados. A suspeita está destinada a aumentar, depois do ataque dos milicianos curdos no checkpoint controlado pelos homens de Sootoro.
(GV) (Agência Fides 12/1/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network