ÁSIA/TURQUIA - Minorias religiosas: os salários do clero sejam pagos diretamente pelo Estado

Quinta, 14 Janeiro 2016 minorias religiosas  

Ankara (Agência Fides) – Um pedido para que os salários do pessoal religioso das comunidades minoritárias sejam pagos diretamente pelo Estado foi enviado ao Primeiro-Primo Ministro turco, Ahmet Davutoglu. É o que informa a revista Agos, o jornal bilíngue escrito em armênio e turco. A iniciativa – escreve Agos – é do presidente da Fundação da Igreja armênia de Boyacikoy, Yerits Mangants, que apelou ao defensor cívico (Ombudsman) turco a este respeito.
Na Turquia, os religiosos e os agentes pastorais cristãos recebem o salário das Fundações ligadas às suas Igrejas e comunidades. É um sistema complicado e pouco funcional, que frequentemente implica em problemas. Por isso, e apelando aos direitos de igualdade entre os cidadãos, o presidente da Fundação armênia Boyacikoy, Yerits Mangants, se dirigiu ao Ombusdman turco, que solicitou, com uma carta, o Primeiro-Ministro Davutoglu a encontrar uma solução.
O Primeiro-Ministro, para respeitar o prazo da lei, deve responder em até 30 dias. O defensor cívico anexou ao pedido um Dossiê contendo a declaração conjunta dos líderes religiosos armênios, judeus, assírios e greco-ortodoxos, em que se pede a distribuição dos salários dos religiosos e dos agentes pastorais seja subtraída das Fundações e se torne competência direta das instituições estatais, através do envolvimento da Direção dos assuntos religiosos.
(GV) (Agência Fides 14/1/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network